23 de mar de 2012

Para Refletir

Mensagem de lição de vida


Mensagem de Reflexão

Um belo dia de sol, Sr. Mário, um velho caminhoneiro
chega em casa todo orgulhoso e chama a sua esposa
para ver o lindo caminhão que comprara
depois de longos e árduos 20 anos de trabalho.
Era o primeiro que conseguia comprar
depois de tantos anos de sufoco e estrada.
A partir daquele dia, finalmente seria seu próprio patrão.
Ao chegar à porta de casa,
encontra seu filhinho de seis anos,
martelando alegremente a lataria do reluzente caminhão.
Irado e aos berros pergunta o que o filho estava fazendo e,
sem hesitar, completamente fora de si,
martela impiedosamente as mãos do garoto,
que se põe a chorar desesperadamente sem entender o que estava acontecendo.
A mulher do caminhoneiro corre em socorro do filho,
mas pouco pôde fazer.
Chorando junto ao filho,
consegue trazer o marido à realidade,
e juntos levam o garoto ao hospital para cuidar dos ferimentos provocados.
Passadas várias horas de cirurgia,
o médico desconsolado e bastante abatido,
chama os pais e informa que as dilacerações foram de tão grande extensão,
que todos os dedos da criança tiveram que ser amputados.
Porém, o menino era forte e resistia bem ao ato cirúrgico,
devendo os pais aguardá-lo no quarto.
Ao acordar, o menino ainda sonolento
esboçou um sorriso e disse ao pai:
- Papai, me desculpe. Eu só queria consertar seu caminhão, como você me ensinou outro dia. Não fique bravo comigo.
O pai, enternecido e profundamente arrependido,
deu um forte abraço no filho e disse que aquilo não tinha mais importância.
Não estava bravo e sim arrependido de ter sido tão duro com ele
e que a lataria do caminhão não tinha estragado.
Então o garoto com os olhos radiantes perguntou:
- Quer dizer que não está mais bravo comigo?
- É claro que não! – respondeu o pai.
Ao que o menino pergunta:
- Se estou perdoado papai, quando meus dedinhos vão nascer de novo?
Nos momentos de raiva cega, machucamos as pessoas que mais amamos,
e muitas vezes não podemos “sarar” a ferida que deixamos.
Nos momentos de raiva, tente parar e pensar em suas atitudes,
a fim de evitar que os danos seja irreversíveis.
Não há nada pior que o arrependimento e a culpa.

Pense nisso !

Blog Coisas do Coração

Para Refletir:

Não tenha vergonha de dizer eu te amo


Mensagem de Reflexão

Quando Júlio o menino mais novo disse ao irmão Ricardo:
“Meu querido irmão, eu te amo muito e nunca quero me separar de você!”
Ricardo sem dar muita importância ao que Júlio disse, pergunta:
“O que deu em você moleque? Que conversa besta é essa de amar? Quer calar a boca e continuar jogando?” E os dois continuaram jogando a tarde inteira até anoitecer.
À noite o senhor Jacó, pai dos garotos chegou do trabalho, estava exausto e muito mal humorado, pois não havia conseguido fechar um negócio importante.
Ao entrar, Jacó olhou para Júlio que sorriu para o pai e disse:
“Olá papai, eu te amo muito e não quero nunca me separar do senhor!”
Jacó no auge de seu mau humor e stress disse:
” Júlio, estou exausto e nervoso, então por favor não me venha com besteiras!” Com as palavras ásperas do pai, Júlio ficou magoado e foi chorar no cantinho do quarto.
Dona Joana, mãe dos garotos sentindo a falta do filho foi procurá-lo pela casa, até que o encontrou no cantinho do quarto com os olhinhos cheios de lágrimas.
Dona Joana espantada começou a enxugar as lágrimas do filho e perguntou:
“O que foi Júlio, porque choras?”
Júlio olhou para a mãe, com uma expressão triste e lhe disse:
“Mamãe, eu te amo muito e não quero nunca me separar da senhora!”
Dona Joana sorriu para o filho e lhe disse:
“Meu amado filho, ficaremos sempre juntos!” Júlio sorriu, deu um beijo na mãe e foi se deitar.
No quarto do casal, ambos se preparando para deitar, Dona Joana pergunta para seu marido Jacó:
“Jacó, o Júlio está muito estranho hoje, não acha?”
Jacó muito estressado com o trabalho disse a esposa:
“Esse moleque só está querendo chamar a atenção... Deita e dorme mulher!” Então todos se recolheram e todos dormiam sossegados.
Às 2 horas da manhã, Júlio se levanta vai ao quarto de seu irmão Ricardo e fica observando o irmão dormir... Ricardo incomodado com a claridade acorda e grita com Júlio:
“Seu louco, apaga essa luz e me deixa dormir!” Júlio em silêncio obedeceu ao irmão, apagou a luz e se dirigiu ao quarto dos pais...
Chegando ao quarto de seus pais acendeu a luz e ficou observando seu pai e sua mãe dormir. O senhor Jacó acordou e perguntou ao filho:
“O que aconteceu Júlio?” Júlio em silencio só balançou a cabeça em sinal negativo, respondendo ao pai que nada havia ocorrido. Daí o senhor Jacó irritado perguntou ao Júlio:
“Então o que foi moleque?” Júlio continuou em silêncio.
Jacó já muito irritado berrou com Júlio:
“Então vai dormir seu doente!” Júlio apagou a luz do quarto se dirigiu ao seu quarto e se deitou.
Na manhã seguinte todos se levantaram cedo, o senhor Jacó iria trabalhar, a dona Joana levaria as crianças para a escola e Ricardo e Júlio iriam à escola... Mas Júlio não se levantou.
Então o senhor Jacó, que já estava muito irritado com Júlio, entra bufando no quarto do garoto e grita: “Levanta seu moleque vagabundo!” Júlio nem se mexeu.
Então Jacó avança sobre o garoto e puxa com força o cobertor do menino com o braço direito levantado pronto para lhe dar um tapa quando percebe que Júlio estava com os olhos fechados e que estava pálido.
Jacó assustado colocou a mão sobre o rosto de Júlio e pôde notar que seu filho estava gelado.
Desesperado Jacó gritou chamando a esposa e o filho Ricardo para ver o que havia acontecido com Júlio... Infelizmente o pior.
Júlio estava morto e sem qualquer motivo aparente. Dona Joana desesperada abraçou o filho morto e não conseguia nem respirar de tanto chorar.
Ricardo desconsolado segurou firme a mão do irmão e só tinha forças para chorar também. Jacó em desespero soluçando e com os olhos cheios de lágrimas, percebeu que havia um papelzinho dobrado nas pequenas mãos de Júlio.
Jacó então pegou o pequeno pedaço de papel e havia algo escrito com a letra de Júlio:
“Outra noite Deus veio falar comigo através de um sonho, disse a mim que apesar de amar minha família e dela me amar, teríamos que nos separar. Eu não queria isso, mas Deus me explicou que seria necessário. Não sei o que vai acontecer, mas estou com muito medo. Gostaria que ficasse claro apenas uma coisa: Ricardo, não se envergonhe de amar seu irmão. Mamãe, a senhora é a melhor mãe do mundo. Papai, o senhor de tanto trabalhar se esqueceu de viver. Eu amo todos vocês!”
Quantas vezes não temos tempo para parar e amar, e receber o amor que nos é oferecido? Talvez quando acordarmos possa ser tarde demais... Mas, ainda há tempo!

Blog Coisas do Coração

saudades…

1

Cada um que passa em nossa vida passa sozinho...
Porque cada pessoa é única para nós,
e nenhuma substitui a outra.
Cada um que passa em nossa vida passa sozinho,
mas não vai só...
Levam um pouco de nós mesmos
e nos deixam um pouco de si mesmos.
Há os que levam muito,
mas não há os que não levam nada.
Há os que deixam muito,
mas não há os que não deixam nada.
Esta é a mais bela realidade da vida...
A prova tremenda de que cada um é importante
e que ninguém se aproxima do outro por acaso...


[direitos reservados ao autor]

sketch4f209877e2f37

Saudades do tempo…..

Dos amigos…

Tenho andado ausente …o trabalho …os afazeres…tem tomado o meu tempo …agradeço á cada seguidor pelo apoio,a cada simpatizante deste blog ,pela apreciação do conteúdo  ,agradeço aos visitantes pela preferencia e a sua presença constante aqui ….espero que este blog esteja sendo agradável e útil á todos…..agradeço os inúmeros comentários ….enfim….agradeço por vocês fazerem parte deste ,blog ,de um pedacinho de minha vida ,sem vocês com certeza ele não seria a mesma coisa ….muito obrigada ….desejo á todos um ótimo fim de semana …..bjos no coração ! Lyh.modesto

Blog Coisas do Coração