4 de set de 2010

Versos de Amor

Passavas devagar...

 

Como se fosses, sem coragem,
Fazer, a contra gosto, uma viagem,
À falta de razão por que parar.
A tua sombra-recortou-se no meu chão,
Alongou-se em forma e tempo,
Ganhou corpo, ganhou voz.
E, desde então,
Aguardamos o momento
Em que o sol, a pino, sobre nós,
Reduza as nossas sombras a um ponto,
Por ser tão certo e estreito o nosso encontro,
Que nem em sombra,
voltaremos a estar sós"

 OQAAAO_-zl1U-uQYdDVaUpKkZyyWlPTKWmzB7tECLVztmGxvM0Z-uBi461-V4te0hPo3vxWpUgujoNbI8VAGonnS1zgAm1T1UBy5pQwUHJdH_7iQnWxNcO6UjmPM

Blog coisas do Coração

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário neste blog ..compartilhe comigo ...suas opiniões ,sobre esta postagem.