6 de abr de 2010

Escolhas

Feliz é aquele que nunca se arrependeu por uma escolha mal feita... Mais afinal como sabemos se vamos errar? É simples: Não sabemos... Esse é o grande desafio da vida, desde a nossa concepção vivenciamos situações de duvida e de caminhos que devemos seguir, ou não... Quando ainda somos bebes, não somos nós que decidimos o que queremos, mais sabemos sim ser bem claros quanto aquilo que não queremos. Chega a infância, nessa fase sim sabemos ao certo e sem duvida tudo aquilo que queremos, tudo se torna mais fácil, pelo simples fato de não termos que escolher, nós queremos praticamente tudo, podemos até não conseguir tudo, mais queremos... A pior fase em se tratando de escolhas está por vir, é a adolescência, vivemos as voltas com inúmeras escolhas, das mais simples e sem importância, até as de suma importância, (para aquele momento é claro), os meninos com suas duvidas do tipo, jogar futebol ou soltar pipa, a noitinha, o que eu faço, passo naquela "menininha" ou fico com os colegas fazendo alguma "besteira", essas coisas sem muita importância para o futuro, já as meninas não, elas pensam em coisas importantes, afinal o que pode ser mais importante do que escolher a cor do shampoo que ela irá usar para mudar a cor do seu cabelo, além de depois ter que escolher se faz uma prancha ou um cacheado no cabelo para mudar um pouco... Que saudade dessa época em que tudo se resolvia com uma boa noite de sono, noites em que a mais tenebrosa escolha mal feita, iria desaparecer na manhã do dia seguinte. Ficamos adultos...isso não se pode escolher... O amor, é um sentimento que não se escolhe, e só nos damos conta disso quando já estamos vivendo esse amor, ninguém escolhe amar alguém, podemos escolher ficar com uma pessoa, mais não amá-la... E quando achamos ter feito a escolha errada, o que fazemos? Nos conformamos? Ou tentamos mudar nosso destino? Escolhas... Por que não podemos ter a chance de mudá-las, por que temos que carregar o fardo pesado de ter errado um dia... A vida não nos oferece essa chance, mais por que, eu tenho que ser infeliz por que errei, errei sim e daí, que não errou um dia, quem não se machucou um dia, e teve a chance de concertar... Assumir uma escolha errado é o primeiro passo para desfazer o erro, eu só não posso desfazer uma escolha se não houver outro caminho, e enquanto eu respirar eu terei o desejo e a força para acertar em minha escolha... QUE É VOCÊ!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário neste blog ..compartilhe comigo ...suas opiniões ,sobre esta postagem.